O tempo e os altos custos envolvidos na execução de uma obra são barreiras capazes de arruinar um projeto ainda no papel. Foi justamente pela agilidade e economia oferecidas que o sistema Wood Frame ganhou rapidamente os mercados dos Estados Unidos, Europa, Austrália e Nova Zelândia. Hoje, cerca de 90% das edificações existentes nestes países foram projetadas e construídas com essa solução, o que garante a utilização de materiais nobres e um resultado final com qualidade superior.

Buscando oferecer ao mercado nacional uma opção testada e aprovada em diversos países, o empresário catarinense Fernando Bolsoni passou a utilizar no Brasil o sistema construtivo Wood Frame para casas e edifícios de até sete andares.

“O principal insumo utilizado no Wood Frame é a madeira de florestas renováveis e de rápido crescimento, como o pinus. Além disso, os materiais agregados ao sistema são, em sua maioria, industrializados, o que contribui para a diminuição de resíduos”, explica Bolsoni.

Dentre as vantagens do sistema, destaca-se a baixa condução térmica e o conforto proporcionados por um ambiente projetado em madeira, mantas termoacústicas e diferentes tipos de revestimento. A eficiência energética dessas construções é superior a dos modelos pré-existentes no mercado, o que garante menor gasto com aquecimento e resfriamento do ambiente. Também merecem destaque a rapidez com que a obra é finalizada, a economia e a qualidade final da construção, com paredes sem rachaduras, facilidade na manutenção e uso de matérias-primas renováveis.

“Nem sempre será possível reduzir completamente os custos de uma construção, mas, certamente, o Wood Frame nos possibilita realizar a obra com muita qualidade, garantindo ao proprietário uma considerável economia com manutenção ao longo da vida útil da edificação”, comenta.

Já existem diversos empreendimentos sendo construídos neste formato, no Brasil.

baixa

Conheça algumas vantagens do sistema Wood Frame

1 – Integração

Um projeto em Wood Frame necessariamente precisa integrar todos os seus participantes: engenheiros, arquitetos, eletricistas etc., para que não haja falhas no processo construtivo.

2 – Planejamento

Com a industrialização dos insumos conseguimos planejar melhor o andamento da obra. Cada etapa é realizada por uma equipe diferente: pedreiros, carpinteiros, gesseiros, eletricistas, encanadores, pintores, etc.

3 – Produtividade

O sistema foi planejado para facilitar o trabalho dos operários, reduzindo o estresse e, consequentemente, melhorando a produtividade e a segurança de todos.

4 – Qualidade

É possível entregar uma obra com mais qualidade pois o material pré- fabricado possui normas e técnicas que propiciam padronização. O sistema é versátil e o arquiteto ganha liberdade para sugerir revestimentos dos mais variados tipos. O uso de ferramentas e técnicas construtivas modernas facilitam o trabalho e melhoram a qualidade final.

5 – Eficiência energética

A madeira juntamente com outros materiais permite um menor consumo de energia em um ambiente com temperatura agradável.

6 – Sustentabilidade

No caso do aço e do cimento são necessários para cada quilo fabricado, respectivamente, 10 e 2,2 Kwh de energia. Para um quilo de madeira são necessários apenas 0,1 Kwh. Além disso, toda a quantidade de madeira consumida é replantada, e, na sua fase de crescimento, as árvores retiram o CO2 do meio ambiente, o que gera um saldo positivo, ao contrário de outros materiais que liberam CO2 na sua fabricação.

7 – Agilidade

A execução dos projetos ganha muita agilidade e praticidade, pois são utilizados materiais pré-fabricados.

8 – Bem-estar

O foco do Wood Frame é a construção de casas com qualidade superior, priorizando o conforto dos ocupantes.

9 – Rapidez

Qualquer alteração necessária (reforma ou ampliação) após a ocupação do imóvel é muito fácil, rápida e econômica. Por exemplo: com o Wood Frame, o rompimento de um cano embutido na parede não leva mais de um dia para ser reparado, e o processo todo não gera transtornos (sujeira e muita poeira) no local.

10 – Economia

No Wood Frame é comum a utilização da fundação radier, que é uma laje de concreto armado em contato direto com o terreno e que abrange toda a área da construção. Esse tipo de fundação apresenta vantagens como baixo custo e rapidez na execução, além de redução de mão de obra se comparada a outros tipos de fundação superficiais.

Fonte: Blog GBC Brasil